terça-feira, 19 de julho de 2016

Fobias



Aos 5 anos, quando estava no "prezinho", uma dupla de palhaços foi convidada a comparecer em alguma data comemorativa (provavelmente dia das crianças).  A animação, quando entraram foi de 90%; 9% tiveram outra reação, pois choravam incansavelmente, enquanto os palhaços faziam suas caras e bocas, brincadeiras e tentavam acalmá-los. Algumas crianças, realmente se aquietavam, quando eles se ajoelhavam e davam um doce de presente. Porém, me lembro até mesmo de crianças, serem retiradas do ambiente, pelas  professoras. Você deve estar se perguntando "e esse 1% restante?" Bom, era eu. Palhaços faziam de tudo e eu ficava completamente estática e sem expressão. Quando se aproximaram de mim, porque acharam que eu não estava me sentindo bem, continuei da mesma maneira. O cheiro da maquiagem e o sorriso amarelo que só queria me agradar ("coitado"), estão até hoje em minha mente.

Para quem está lendo e acha que foi só uma besteira de criança, vou explicar:
Com 10 anos, a escola foi a um circo no gelo, quando os palhaços entraram patinando, discretamente abaixei a cabeça e disse a minha amiga "não gosto de palhaços". Aos 18 anos, estava indo de a pé, para a casa da minha vó e em frente a uma farmácia o vi fazendo propaganda. Porque estava rodeado de crianças, pensei que não ia se aproximar. Quando fui chegando mais perto, infelizmente ele me viu, veio até mim e me pegou pelo braço. O que eu fiz? Congelei, não esbocei nada e fechei os olhos. No mesmo momento quis correr, mas minhas pernas não obedeciam o comando. O pobre moço que só estava fazendo o seu trabalho, me soltou todo constrangido e eu andei tão rápido, sem olhar pra trás. Porém, cismei que ele estava me seguindo, então corri (aloka, podem rir, eu deixo!kkk).

Não são todos os tipos de palhaços que me incomodam, gosto muito da banda "O Teatro Mágico" e não tenho medo deles, já fui até em shows. Com 18 anos trabalhei em um Buffet, teve uma festa que um palhaço igual foi contratado e correu tudo bem. Aos 20 anos trabalhei em um local e abriu um circo, por alguns meses em frente, um palhaço parecido com ele entrou e o atendi normalmente. O problema são os bonecos, os palhaços com aquelas roupas extravagantes, perucas e AQUELA maquiagem bem feita.

Mas o que é fobia?
Fobia - Sentimento exagerado de medo ou aversão.
A psicanalista e professora substituta da Unifor, Juçara Mapurunga diz que "É um temor injustificado e não racional diante destes objetos, seres ou situações, e cujo ilogismo é reconhecido pelo sujeito, mas que o domina repetidamente, tendo como consequência uma inibição no campo da ação e quase, sempre no campo da representação". E, elas não param por aí, existem muito mais do que as que citarei aqui:
Acrofobia: O medo de altura, talvez esta seja uma das mais comuns. Inclusive, tive um colega que não ia nem nos brinquedos do parque "Hopi Hari".
Agorafobia: Já ouvi casos de pessoas que chegam a desmaiar ou correr, por pavor da multidão.
Claustrofobia: Pessoas preferem escadas, por exemplo, do que utilizarem um elevador, porque tem medo de lugares fechados.
Glossofobia: Existem casos que pessoas vomitam, quando são colocadas em situações em que precisam falar em público.
Hematofobia: Pode ser complicado tirar sangue, pois esta fobia, causa o receio, ao vê-lo.
Caligenefobia/Venustrafobia: Homens, costumam sentir arritmia cardíaca, suor excessivo e podem chegar até vomitar, na presença de mulheres bonitas.

Pode ser tratada como um assunto bobo, por quem não a tem ou não conhece a gravidade que pode vir a chegar (levando a pessoa até mesmo a reclusão). Segundo pesquisas, muitas vezes, a fobia pode ser causada por algum trauma quando criança ou por causa do modo como o objeto, animal ou pessoa foi apresentado. E, as pessoas que chegam a precisar de tratamento, são analisadas pelo nível do medo e a personalidade do indivíduo, para então descobrir que tipo de método deve ser aplicado. Podem ser tratados com terapia ou até mesmo em tratamento de "choque" onde a pessoa é convidada a ficar frente a frente com o que lhe causa receio. 

As vezes, quando leio a respeito do tema tratado, vejo pessoas fazendo Top 10, 5 de fobias e as vezes me deparo com títulos como "pavores bizarros", falando como se fosse algo ridículo de sentir. Já aconteceu algumas vezes de estar fazendo busca sobre a Coulrofobia (medo de palhaço) e me deparar, no meio do texto, com fotos absurdamente horríveis. Quem em sã consciência faz isso? Fala sobre um medo e o causa mais ainda em quem lê? Acontecem casos de pessoas serem motivo de chacota, no meio em que convive, por causa de sua fobia. Porém, sentir medo, é comum. O que é considerado fobia, é aquilo que traz prejuízos a vida. Não se intimidem, precisam contar que tem este tipo de reação, pois é o primeiro passo, pra se livrar deste sentimento. Procure também ajuda de profissionais, porque com certeza existe uma solução, independente de qual seja a sua fobia.

Pensamentos expostos de Raquel Alves.
Beijos <3

Nenhum comentário:

Postar um comentário