terça-feira, 9 de agosto de 2016

O ódio propagado na internet



A internet, cada vez mais tem melhorado a vida das pessoas, ao redor do mundo. Ela facilita a nossa comunicação, juntamente com a tecnologia que também vem crescendo de maneira absurdamente admirável. Muitas vezes, escuto os "mais experientes" dizendo que "antes dos aparelhos eletroeletrônicos e da internet, as pessoas se comunicavam melhor". E, aí que vem a questão: A culpa é da internet/tecnologia? Não, não acredito que a culpa seja destas grandes invenções, a responsabilidade é de quem não sabe usá-la, da maneira correta.

Ultimamente, tem sido bem complicado dialogar pessoalmente com as pessoas. Muitas vezes, estamos frente a frente com alguém, mas talvez seja melhor mandar uma mensagem via "Whats", do que tentar conversar. Não sei se a grande maioria concorda mas, pra mim, é muito constrangedor falar com alguém que fica o tempo todo olhando para o celular. Mesmo porque, sabemos que são poucos os seres humanos que conseguem fazer duas ou mais coisas ao mesmo tempo (neste caso, ler, digitar e conversar). Então, você sabe que aquele indivíduo não ouviu nem 1/3 do que você disse. Isto é bastante frustrante, porquê as pessoas tem agido, como se hoje em dia, o "mundo virtual" fosse mais importante, do que o "mundo real".

Diariamente, postamos muito mais coisas inúteis, do que conteúdos realmente interessantes. Inclusive, um grande exemplo, de itens desnecessários é o ódio propagado na internet. Os indivíduos tem confundido liberdade de expressão, com agressão; acham que seus discursos de ódio, são sinônimos de sinceridade. Quase sempre fico pensando que "será que cada uma dessas pessoas, tem a mesma coragem pessoalmente?". Porque, elas demonstram ser "os predadores" e os "donos da verdade" na internet, mas é provável que sejam só seres humanos querendo chamar atenção. Trocar a oportunidade de ajudar quem precisa e substituir um momento que poderiam falar sobre o amor ao próximo, por propagação quase absoluta de palavras horrendas, é lamentável.

Recentemente, estava passando pelas fotos de uma "Youtuber" que gosto, no Instagram e ela havia postado uma de biquíni. Um garoto achou que ela estava "fora do peso", algo que provavelmente ele padronizou (ou padronizaram) na cabeça dele (falei sobre isto aqui). Por causa desse achismo, o comentário que ele divulgou foi absurdo e os fãs logo rebateram. Porém, muitos contestaram com mais ódio, do que o menino já havia propagado. Já fui adolescente, muito madura pra diversos assuntos e pouco pra vários outros, sei como essa fase é complicada. Só que mais desagradável que os adolescentes fazerem isto, são os adultos entrarem nessa de expressar o que existe de pior dentro de si. Foram tantos comentários negativos, que uma foto tão bela e descontraída, cheia de inspirações ao redor, se transformou em algo chato de olhar, por culpa dos comentários. Por mais que alguém não seja uma figura pública, a partir do momento que sai na rua e se expõe pra "vida", viramos alvo de críticas (construtivas ou não). Muita gente cria uma opinião sobre nós, mesmo sem nos conhecer, o que não é bom e não justifica ficarem escrevendo/falando coisas desnecessárias e preconceituosas.

O ódio, por mais que seja penoso, o legal é ser rebatido com inteligência, amor, humor ou simplesmente ignorar mesmo. Esse tipo de ser humano, quase nunca para, ele gosta de testar a pessoa, pra ver quanto tempo ela aguenta. A intenção, é fazer o outro chorar, pra que então, ele se sinta alegre. Imagina o coração de alguém que só se sente bem, quando constrange, humilha ou entristece o seu próximo? Por estes motivos, não dá pra permitir que este tipo de pessoa saia por aí "saltitante", as custas da sua infelicidade. Não estou generalizando, sei que não é todo mundo que tem essas atitudes, mas seria ótimo se nos lembrássemos e prestássemos mais atenção no nosso comportamento, pois seres humanos tem sentimentos, tanto no "mundo virtual" quanto no "mundo real". E, se for criticar alguém, use as construtivas, isto sim é um jeito bom de dar e receber conselhos.

Pensamentos expostos de Raquel Alves
Beijos. <3

Nenhum comentário:

Postar um comentário